1889 – 1964

Biografia

Nascida e falecida em São Paulo.
Seu primeiro contato com a arte moderna foi em 1912, quando visitava o IV Sonderbrend, uma exposição coletiva de arte de vanguarda: Cézanne Gaugun, Van Gogh, Matissé, Picasso, entre outros. Pela mesma época passou a estudar com Louis Lorinth e com Beschoff-Cutin, iniciando-se na técnica de gravura em metal.
Após uma breve passagem por Paris, Malfatti regressa ao Brasil em 1914, realizando nesse mesmo ano sua primeira individual.
Pouco tempo depois da mostra, a pintora embarca para Nova Iorque, matriculando-se no Art Stdudents Leagrue, aluna de Hammer Boss, é dessa época alguns de seus quadros mais importantes: O Japonês, Mulher de Cabelos Verdes, Homem Amarelo, entre outros.
Em 1917, de volta ao Brasil, participa do Salão Nacional de Belas Artes, e no fim do mesmo ano, abre uma exposição de seus trabalhos, a qual recebe uma crítica recuovano de Monteiro Lobato, que a atinge muito, e faz com que em 1919, matricule-se como aluna de Pedro Alexandrino, recuando esteticamente.
No ateliê de Pedro Alexandrino trava conhecimento com Tarsila de Amaral.
Em 1922, Malfatti era uma das expositoras da Mostra de Artes Plásticas realizado no saguão do Teatro Municipal de São Paulo, com parte integrante da Semana de Arte Moderna.
Em 1922, Anita integra-se ao Grupo dos Cinco, ao lado de Tarsila, Menotti Del Picchia, Oswald de Andrade e Mario de Andrade, e no mesmo ano é contemplada com a Bolsa de Estudos na Europa.
Em 23, fixa-se em Paris, por cinco anos, participando do Salão de Outono de 24, 25 e 27 e do Salão dos Independes em 26.
Em 29, já em São Paulo, realiza uma individual dos trabalhos produzidos na Europa, e retorna suas atividades de professora de desenho na Escola Nacional Americana e na Escola Nacional do Mackenzie College.
Em 1932, esteve entre as 39 personalidades da vida artística de São Paulo que criaram a SPAM, Sociedade Pró Arte Moderna, tendo participado, no ano seguinte, da decoração do carnaval na cidade de Spam, bem como da I Exposição de Arte Moderna do Spam. A partir de 34, e pelos próximos três anos, enviou também quadros para o Salão Paulista de Belas Artes, de orientação acadêmica, mas com pintores modernos como Volpi, Tarsila, Flávio de Carvalho, Bonadei, tomando parte.
Em 35 e 37, a pintora realizou individuais, uma em são Paulo e outra no Rio de Janeiro, participou da I Exposição do Grupo dos Artistas Plásticos da Família Artística Paulista.
Em 39 expôs no III Salão de Maio. Em 49, o Museu de Artes de São Paulo, realizou sua primeira retrospectiva, em 51, participou do I Salão Paulista de Arte Moderna e da I Bienal de São Paulo, em 55 realizou outra individual no Museu de Artes de São Paulo.
Antes do seu falecimento em 64, recebeu duas homenagens: uma exposição na Casa do Artista Plástico e uma sala especial na VII Bienal de São Paulo.

Pintora, desenhista, gravadora e professora. Assina Anita Malfatti. Precursora da pintura moderna no Brasil, antes dela somente Lasar Segall expusera trabalhos nessa linha, numa rápida passagem por São Paulo e Campinas (1913). Agredida duramente pela crítica conservadora da época, atraiu para si a simpatia dos intelectuais que se agrupariam no futuro movimento modernista. Estudou na Alemanha, na Academia Real de BErlim com os mestres Bisehoff e Fritz Brugger. De 1930 a 1964 passou a receber menções em todo o Brasil e outros países e postumamente até 1977.

Anita Malfatti
Anita Malfatti
Paisagem caipira - óleo sobre tela - medindo 46x55cm.- assinado no canto inferior direito.
Anita Malfatti
Anita Malfatti
Santa Ceia - óleo sobre tela - medindo 60x100cm.- assinado no canto inferior direito.