Biografia

Desenhista, pintor e escultor, é formado pela Escola de Belas Artes da UFMG, onde também estudou anatomia humana e animal no Instituto de Ciências Biológicas e integrou o Grupo – Giramundo Teatro de Bonecos – com apresentações no Brasil e no exterior.
Criou técnica para construção de esculturas em aço e cobre e executou monumentos públicos de grande porte. Sérgio estudou pintura mural (grafitto) e escultura em bronze com o italiano Franco Cerri em seu atelier; desenvolveu trabalhos em – fiber glass – com o escultor Wilde Lacerda. Exercitou exaustivamente o desenho da figura humana, o privilégio de trabalhar com modelo vivo, mais que isso, desenhou trapos e tipos das ruas e de hospitais psiquiátricos para aprimorar o conhecimento da expresSão fisionômica em suas figuras.
A contemporaneidade de sua obra não necessita de recursos vulgares. Ao contrário, em seu atelier, podemos contemplar os vários caminhos já traçados, os quais Sérgio poderá tomar quando bem desejar. Do expressionismo ao realismo mágico ou surrealismo. De pranchas de desenhos elaborados à Dürer, à síntese desconcertante de Magritte.
A técnica pictórica é a óleo, desde o fundo preparado em várias etapas à s camadas finais transparentes das veladuras. Sua palheta de tons secos induz à concentração dos símbolos e ao impacto das coisas lembradas, pensadas e sensíveis.
Sérgio Campos abre o conflito do diálogo do expectador consigo mesmo e nós decidimos para onde ir. Quando passamos da continuidade ondulante da composição, em que a relação entre os espaços deixa de ser distinguível, o começo e o fim estão sempre cuidadosamente ocultos. Há o vento, energia do movimento bucólico. Há folhas secas insistentes em dimensionar o tempo. Sobretudo instinto e eventualidade, o destino entregue aos acasos da temporalidade.
Uma natureza e um espaço de autenticidade obsessiva e ilusória, que nos leva a silenciar, a retirar os excessos e a restringir o curso ordinário da existência, para melhor acolher os acontecimentos essenciais.
Com exposições pelo Brasil e exterior, Sérgio Campos vem mais uma vez nos mostrar que o ofício da pintura passa, antes de mais nada, pela técnica apurada e pelo talento.

Sergio Campos
Sergio Campos
D aprés Portinari - Pequeno Flaustista - Escultura em liga de metais policromado e base de madeira - medindo 95cm. de altura - base medindo 45x26x4cm.- assinado na base.(Autorização exclusiva ao autor pelo detentor dos direitos autorais de Portinari e pela Portinari Licensing).
Sergio Campos
Sergio Campos
D aprés Portinari - Menino soltando pipa - Escultura em liga de metais policromado e base de madeira - medindo 93cm. de altura - base medindo 36x25x4cm. - assinado na base.(Autorização exclusiva ao autor pelo detentor dos direitos autorais de Portinari e pela Portinari Licensing).